segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Caminhadas

O País de Gales é o país das voltinhas a pé. Há provavelmente mais de 100 circuitos sinalizados que se podem fazer! Às vezes num Sábado de sol (ou de chuva) os amigos juntam-se para uma caminhada. Geralmente pesquiso na internet zonas que ainda não conheço e tento procurar opções "fáceis" (8-15km). As descrições das caminhadas são muito encorajantes e dão a ideia de ser tudo tão fácil que qualquer octogenário se poderia juntar ao desafio. A estimativa da duração da caminhada também raramente é acertada. Numa das minhas mais recentes aventuras demorei 6 horas em vez das 3 horas descritas no percurso! Se calhar a culpa é minha, sou muito lenta e estou sempre a parar!




Este sábado resolvemos ir fazer a caminhada circular Llantwit Major / Nash Point.


Imprimi o percurso a fazer com a percurso pormenorizado. Iriam ser 9 milhas (14.4km).


Começámos muito bem por meio de floresta até à zona da praia, e muitas vezes encontrámos setas com as indicações correctas da caminhada. Tudo o que estava na descrição batia certo! Cruzámos-nos bastante vezes com outros caminhantes que muito cordialmente nos cumprimentavam. Alguns traziam equipamento profissional com chapéu à coronel tapioca de cor caqui e bengala de ponta afiada. Tudo estava a correr bem e a paisagem era muito bonita! O que a gente não estava a contar é que parte do percurso implicava atravessar umas tantas quintas de vacas! E sim, lá estavam as ditas setas de madeira do percurso a corroborar as indicações impressas, tínhamos mesmo de passar por dentro das quintas!





Tudo bem, agora era tarde para voltar para trás. Lá íamos nós pisando o terreno com terra revoltada misturada com estrume e saltando umas tantas cercas. Chegou a um ponto do caminho em que as indicações diziam que teríamos de passar mesmo pelo meio de uma manada. Ora quem ia comigo não estava particularmente entusiasmado com a ideia de incomodar as belas vaquinhas, depois de eu afirmar com muita certeza que os relaxados bovinos nos iriam com certeza ignorar. Devagarinho lá nos aproximámos até que me apercebi que havia ainda outro problema - a quinta também tinha cães - os famosos Border Collie! Claro que vieram a correr em nossa direcção! Lá voltámos para trás em passo de corrida e empoleirámos-nos em cima de uma cerca! Os cães não eram agressivos, só nos queriam avisar. O que iríamos fazer? Atirar as nossas sandes ao ar para entreter os cães enquanto alcançávamos a cerca do outro lado da quinta? Ou voltar para trás? Lá decidimos voltar para trás se bem que isso significava andar mais milhas e repetir percurso. De rabinho entre as pernas demos meia volta! E de rabinho no ar estava um cachorrinho que nos resolveu seguir! Muito simpático, o cachorrinho Border Collie não voltava para trás quando a gente o mandava, achando que queríamos apenas brincar com ele. Resolvemos continuar e ignorar o cachorro, mas passado meia hora ele ainda vinha atrás de nós! E agora? Levamos o cão connosco? Lá tivemos de voltar para trás para tentar devolver o cão! Quando estávamos mais próximas da quinta fizemos de "estátua" bastante tempo até o cão desistir e ir para casa! E lá está, finalmente podíamos voltar para trás e continuar o nosso caminho!


É por isso que estas voltinhas demoram sempre muito mais tempo do que se está a contar!












1 comentário:

Ana Ribeiro disse...

Não sei porque é que este post ficou com este tipo de letra, não consigo mudar...