sábado, 21 de junho de 2014

O choque! O horror! A colheita de lixos!


Hoje estou de mau humor, a usar o blog para fazer queixinhas!

Descobri que como vou de férias por uns dias e por azar vou perder dois dias de colheita de lixos!
Isso quer dizer que a próxima vez que vou poder pôr os meus 4 sacos de lixo preto lá fora para recolha municipal é no final de Julho! E muita sorte tenho eu, que nos concelhos vizinhos já reduziram para 3 sacos, não me posso queixar!

Como fazer para evitar ter de colocar os sacos no carro e ir com eles até ao sítio mais mal cheiroso do mundo, onde as pessoas vão quando precisam de vomitar:

- fazer como os ingleses e não comer fruta e comer refeições de microondas em que a embalagem possa ser reciclada (tem de se comer tudinho sem deixar restos);
- começar a levar o gato  à rua com a trela para ele não fazer xixi nem cocó na caixinha de areia;
- comprar apenas vegetais que se possam comer por inteiro;
- ir ao restaurante todos os dias;
- comer sandes mais vezes;
- não limpar a casa!


Resolvido!


3 comentários:

M J Miguens disse...

Fazer tudo isso sem queixinhas. Boa ideia.
Aqui ha um tempo, na Praca do Areeiro em Lisboa, numa ocasiao de greve dos funcionarios da Camara Municipal, vi centenas de sacos pretos amontuados no centro da Praca e uns quantos ratos a inspecionarem os conteudos dos mesmos.
Na altura desejei estar no Pais de Gales.

Ana Ribeiro disse...

Também fez queixinhas por isso estamos quites! Fique com os ratinhos que eu fico com as raposas e gaivotas. O problema do excesso e recolha de lixo é mau em qualquer lado na presente sociedade dos excessos, de qualquer forma o objectivo não é comparar diferentes países mas sim fazer muitas queixinhas.

M J Miguens disse...

Fazer queixinhas nao faz mal, antes pelo contrario, e uma maneira humana de desopilar. Fica-se muito mais limpo.A menos que se siga o exemplo do Senhor Professor Joao Maqueijo e se ofenda a comunidade que nos recebeu e nos deu a oportunidade de trabalhar e progredir na vida, especialmente ele, a quem foi permitido desenvolver as suas qualidades cientificas e, infelizmente, a sua arrogancia pessoal.
Seja feliz com as suas raposas e gaivotas.